terça-feira, 1 de abril de 2008

respostas

para! não fala! não quero ouvir mais nada....
a não ser que vc tenha respostas para minhas perguntas.
cade aquele amor do tamanho do mundo?
porque se calaram as palavras tão doces?
pq suas mãos estão tão frias?
quem apagou a luz de teus olhos?
responda-me! tire de mim tantas duvidas e incertezas. voce e capaz?
porque não me faz sonhar?que agua apagou o fago do teu corpo?
e suas historias quem as enterrou?
pq n sorri mais?
quem desligou a musica q embalava tua dança?
será q a criança q existia em vc cresceu?
me diga preciso saber...vc tem as respostas?
n quer mais seu brinquedo?
onde estão seus interesses?
paz... cade sua paz?
pq sua ternura de repente ficou tão dura?
pq sua tranquilidade virou tempestade?
sua sede, sua fome alguem saciou?
meu telefone pq n toca mais?
vc desistiu do amor?
me responda me diz preciso de respostas.
ou talvez de ouvir algo diferente, pq ja sei q a culpa de tudo isso, a resposta para todas essas perguntas, vc ira dizer q sou eu; a culpada por tudo, a dona de tudo, a autora, a atriz principal.
qndo o que eu só queria era ser a salvação, a resolução, a cura para o seu triste coração!...
(fernanda moura de assis)
CLIQUE AQUI!!!

Um comentário:

Gisele disse...

QUASE
"Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono. Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si. Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém,preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu." Com o tempo vc vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, vc precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também q aquela pessoa que vc ama (ou acha q ama) e que não quer nada com vc, definitivamente, não é o homem ou a mulher da sua vida. vc aprende a gostar de vc, a cuidar de vc e, principalmente, a gostar e quem tembém gosta de vc. O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até vc. No final das contas, vc vai achar não quem vc estava procurando, mas quem estava procurando por vc!

Abraços de sua cunhada Gi