terça-feira, 10 de junho de 2008

estes teus olhos.


(vinicius de moraes)


eu gosto tanto

eu tenho encanto

por teu sorriso

pq a coisa

que eu acho louco

é a maravilha

do seu olhar.


ha nos teus olhos

ilhas distantes e serenas

ha nos teus olhos

tantos caminhos e trilhas

ha nos teus olhos

muitas estrelas

muito, muito silencio

muito luar.


teus olhos grandes

teus olhos tristes

cuja tristeza

me fez te amar.


homenagem a meu amor.


vi este poema e me identifiquei muito

ele, pois me fez pensar em alguém...

muito lindo o texto.

4 comentários:

Cássio Amaral disse...

Fernanda,

Eu quero o âmago das coisas, a essência de tudo. A luz no fim do túnel. A música, a melodia, a pancada, o caco de vidro, o assombro. O espando e o susto.
O que quero com meu jogo de palavras é rezar, vibrar, orar, me doar. O que vim fazer é cafungar além das nuvens e do por do sol.
Amiga, quando escrevo é um misticismo, uma magia, é um êxtase,mas é baseado. As citações eu sei, eu li. Eu sou professor de História e comecei ano passado lecionar Filosofia e este ano Sociologia.
Eu gosto de Vinícius de Moraes que é do meu signo que é Libra.
John Lennon era de Libra.
E na boa, eu só escrevo porque sou um compositor frustrado.
A maior arte pra mim é a música.
--------
No mais o que tô afim é de poetar. E de escrever, é de desconstruir a mesmice da caretice do mais do mesmo.
Eu gosto de compositores como Baleiro, Moska e Lenine.
Sou filho da Geração Coca-cola.
E numa boa, a poesia é um caos, um inferno e uma lou-
CURA.
Seu blog tá bacana.
Beijo e muita luz.

Anja Rakas disse...

Vinicius...

Por céus e mares eu andei
Vi um poeta e vi um rei
Na esperança de saber o que é o amor
Ninguém sabia me dizer
E eu já queria até morrer
Quando um velhinho com uma flor assim falou:

O amor é o carinho
É o espinho que não se vê em cada flor
É a vida quando
Chega sangrando
Aberta em pétalas de amor
Vinicius de Moraes

Obrigada pelo carinho...
Beijos angelicais

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Kathlen disse...

Coisa linda esse meu poeta e cantor... Época da bossa: tempos felizes...