domingo, 20 de julho de 2008

Algo mais.


Quando chega o silêncio

e não há mais ruídos

em canto algum...

Quando somente se escuta

a aproximação crescente do nada,

é hora de entender, que o

que nos salva é o forte

barulho do coração que se divide.

( nanda assis. )

-----------------s2---------------------------

9 comentários:

Anja Rakas disse...

Aah o coração...
Eterno companheiro de batalhas...
Feroz guerreiro nesta guerra chamada emoções...
Fiel compadre de sorrisos cristalinos.

Bom dia...
Bjs angelicais

Só Eu disse...

Belissimo.
Aqui há poesia.
Beijinhos

O Profeta disse...

Pasei para te deixar um beijinho...

Marcos disse...

Oi Nanda, passei para agardecer e retribuir a visita no diversaosadia.blogspot.com
Não assisto tantos como vc. Falta tempo, entusiasmo e ainda sou bem seletivo com o que vou assistir.
Como falta-me tempo, e preciso de ver bons filmes para servir de conteúdo para minhas postagens procuro buscar informações sobre os filmes que pretendo ver.

Vou procurar informações do filme que vc cita, que sabe ele estará entre as minhas próximas postagens.

Obrigado pela visita.
Volte sempre

David disse...

Mt bem escrito, parabens...

O nada que é tudo?? Acredito...

Beijo

Anônimo disse...

muito bem colocado seus sentimentos,é dificil,mas e melhor escutar o coração bjs te amo

paula barros disse...

Você me faz ler, reler, reler e ficar pensando.
Já não é a primeira vez hoje que tenho vontade de ser pintora.Fiquei vendo o coração se dividindo, consegui ouvi o som dele se rachando...
Doeu no meu. Me deu vontade de chorar. De tão forte, de tão lindo, de tantas identificações.
beijos mil

mauricio disse...

meu coração preso nessa sela nas cordas da tua paixão....

Gerlane disse...

Ah! O coração...como está dentro de nós, nunca nos abandona!

Bonito, Nanda!

Beijos!