domingo, 10 de agosto de 2008

Falta.


Nas paredes do desejo
estou a subir,
armei sua prisão
em minhas teias.
vc, vítima,
imóvel está.
Grudado
lutando contra isso.
Eu , aranha maliciosa,
subo a caminho
do meu alimento
faminta e devoradora.
Lutando, vc rompe
minhas teias e se solta,
foge pra bem longe...
Deixando esta aranha
assim...
Subindo pelas paredes!
(Nanda Assis.)
a quase um mês...

20 comentários:

daniel disse...

Nanda Assis

Tendo a aranha por tema, ou talvez até por isso, o poema foge à rotina e com uma pitada de sensualidade, aparece extremamente bem conseguido.
Confesso que gostei!
Daniel

Lampejos disse...

Nanda,

Valente a sua forma de subi pelas paredes....
e com as palavras tens uma delicadeza tamanha de tanta beleza!...

(a)braços,flores,girassóis :)

O Autor, disse...

Nossa!

janelasdavida disse...

Com um poema desses, que pequeno mosquito não adoraria ser devorado?! rs Adoro o que escreves!
Abraços!!!!

Santhiago Ramirez disse...

Nanda, meu anjo... em primeiro lugar, quero dizer que deixei um selinho (tipo o da Hebe) pra você, no meu blog, com um pedido de desculpas.
Em segundo, juro que se eu fosse a mosquinha presa em sua teia não fugiria, não. Quereria ser devorado com requintes de crueldade, nem que morresse logo em seguida - mas de prazer.
Beijos pra lá de carinhosos do Thiago

Maldito disse...

Não sei o que é mais pisicodélico, a imagem ou as palavras!
De qualquer forma!
Muito Excelente!

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá amiga!

Poema e imagem perfeitos.


Um otimo dia.


beijooo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá amiga!

Poema e imagem perfeitos.


Um otimo dia.


beijooo.

Fragmentos de Elliana Alves disse...

Amei,parabéns e aplausos tenha uma linda semana,cheia de paz e poesia,boa tarde!Volteiiiiiiiiii...

Fragmentos de Elliana Alves disse...

Amei,parabéns e aplausos tenha uma linda semana,cheia de paz e poesia,boa tarde!Volteiiiiiiiiii...

Shakti disse...

Gostei imenso nesta comparação - ligação que fazes de dois mundos que no teu poema acabam por sem tornam num só ...

bjs

João Videira Santos disse...

Com imagens objectivas,um poema diferente.

Jardineiro de Plantão disse...

Virou 'Viúva Negra'? Tal a voragem que se encontra no post... ou será só vontade de uma pequena trincadela?

Gostei desse seu apetite devorador.

Abraços

Lucí disse...

Nossa amada.. fazia dias que eu tento postar aqui é tua página só me dava erro, mas hj eu consegui..

A dias permita-me que eu tbm suspirei com o Eros Ramazzotti..rsrs.

Olha florzinha, nada do que se diga ameniza dores da alma quando a gente sente, mas fazer de um dia que é apenas um simbolo a tua infelicidade tbm nao é legal, chorar e nada resolve, esquecer é impossivel, mas temos que tentar viever da melhor forma possivel com nossas afliçoes.. e aquela musica do legião urbana, nossa a semanas era a que eu mais escutava, eu acho ela tao linda..

Bjooooooosss tenha uma boa semana dona aranha.. rsrs

David disse...

Gostei sim, bastante bem camuflado do que acontece na realidade.

Beijo

Liz / Falando de tudo! disse...

kkkkkkkkkkk adorei a originalidade e criatividade! Isto é que eu chamo de poesia moderna!
gostei, eu volto!,
Liz

Dois Rios disse...

Afii!! Não sei porque me dá um calor danado qdo eu venho por aqui, rss..

Sensualidade áspera e suave a mesmo tempo.

Maravilhoso!

Beijo,

Rose disse...

Muito bem Nanda! Como sempre uma surpresa deliciosa em seus poemas.
Viu que vídeo lindinho?
Beijos .

Ana Diniz disse...

Um poema simbolista. As imagens nascem por uma "teia" de associações interessantes...


Postei uma resposta ao seu comentário lá no blog.
Obrigada pela visita. Volte sempre e será muito bem recebida.

Beijos carinhosos, de quem adorou o seu blog.

Ana.

paula barros disse...

Muito interessante a forma de dizer.
abraços