terça-feira, 14 de outubro de 2008

Em noite de lua cheia.


Meu instinto é muito animal.
Qndo entro no cio,
meu calor é fogo,
meu fogo pode te queimar.
Lá fora a lua ta cheia,
ilumina minha janela aberta
pronta para te receber.
Quero sua força em meus cabelos,
me puxa pra vc,
me obriga
me ordena
me deixa sem respirar...
Hj minha fera interior
urra 
por vc,
vem, 
mas vem animal
vem selvagem,
vem com todas as suas veias á mostra.
De joelhos 
eu estou
pronta 
pra fazer todas as suas vontades.
As vontade de um homem
em toda a sua masculinidade!

(Nanda Assis)
_______________________________________

16 comentários:

Capreta disse...

Gente que monstro de homem! HAHAHAAHA.
Beijos! :D

paula barros disse...

Que beleza de instinto, de querer, e a imagem combinou perfeitamente. Até nas veias...

Vendo a imagem do homem quase não consigo ler o que você escreveu. Ufa!

beijos

Quase Trinta disse...

A imagem e as palavras formaram um par perfeito...
uau..rs

O Sussurrar do Corpo disse...

Um beijo sussurrado....

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Adorei o poema, Nanda. Não sei por que não mostro os meus. Recebi o seu comentário e agradeço muito, querida, mas não dá nem para pôr o link porque a pessoa não tem Blog. Ela entrou detonando no Blog da Luciana, que também é sobre cinema. Mas com isso perdi duas amigas, o que me entristece muito. Só que agora quero paz. Fiz um post com várias imagens da PAZ, em resposta a todos os que me deram força, você está incluída. Se sentir vontade, vá, se não sentir, não vá.
Gosto muito de vc, porque é sincera, honesta e amiga.
Um beijo,
Renata

tossan disse...

A mulher, é mais bonita. Belo texto. Vc é que é inteligente e mais atual.Bj

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá Nanda!

Que instinto é esse desse homem...

beijooo.

Max Psycho disse...

bem foda os versos, bjus lindona

{íSiS} de Sir Stephen disse...

Hum...respirando!
Beijos felizes
{íSiS}

Késia Maximiano disse...

combinação harmonica entre imagem e palavras..
bjão

João da Silva disse...

Nandinha, menina, não faz isso com o Joãozinho, não! Agora são 38 anos, o coração já não é o mesmo, as palpitações se precipitam, ora, pare com isso, moça!
Delícia de versos!
Beijinhos, muitos, muitos, muitos!

Tatah Marley's Confissões disse...

VOCE é FODA.

anderson eduardo disse...

Eita que hoje voce esta que tá hein....kkkk.... abração e lindo e caloroso poema

Vivian disse...

...meooooo Deus, quanta sedução!

êita!! rss

bjs

ZezinhoMota disse...

Gostei da leitura, é sensual!

Não tens tabus nos assuntos que entendas serem aqueles que queres expô-los...

Vou voltar...

Espero que não te importes que eu te link.

Bom fim de semana.

Bjnhs deste cantinho da Europa...

Porto-Portugal

ZezinhoMota

neo-orkuteiro disse...

Luz dos Olhos me surpreendeu, Nanda.
Eu que nem sabia o que esperar do blog, cheguei como retribuidor de sua visita ao meu, onde deixou um vago mas carinhoso comentário... Cada comentarista seu, aqui, vira uma flor. Coisa muito bonita e original, de sua parte.

"Em noite de lua cheia", você me pegou de jeito, menina (gosto de assim chamá-la porque minha filha do meio é da sua idade). O poema fala à virilidade do leitor homem, fala à feminilidade da leitora mulher, fala até à "qualqueroutracoisade" do resto do seu leitorado, de qualquer orientação ou preferência, creio eu.
A explicitude do erótico nestes versos (no mais muito bonitos também, registre-se isso) revela, além de muito estro, talento e verve da artista que você sem dúvida é, uma mulher real e jovem, e bonita (dá pra ter uma idéia pela foto) e ainda por cima cheinha de amor, principalmente em noites assim, de lua cheia (eta!), pra dar a quem tiver tal sorte (põe sorte nisso) e estiver em tal forma (põe forma nisso, também, que com você dá de ver que haja tesão!).
Estou para recomendar seu blog a algumas mulheres que conheço (e como ... conheço!), pois elas precisam desesperadamente de umas aulinhas de desinibição e desrepressão.
Só não farei isso se você, explícita como admiravelmente é, tiver e me apresentar qualquer objeção a que eu faça isso ... por mim.
A D O R E I você, seu blog, seu poema, poucas vezes em meus passeios virtuais me senti tão grato a mim mesmo por fazer uma visita de agradecimento como esta.
P A R A B É N S, menina mineira.