quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Sugestão.

                                          (Foto Cássio amaral) 

Vc é um desses infelizes,
carentes,
que nunca teve um amor
na vida?????
Bom, compre um sapato
dois números menor que seu pé
e ande com ele o dia inteiro.
Chegando em casa, tarde da noite,
deite-se na cama, tire toda a roupa,
por último os sapatos, estique o corpo
e abra bem os dedos dos pés.
Não conheço nada mais 
parecido com um grande amor.


Já não sou mais aquela...
E ainda não sou outra.

(Nanda Assis)
____________________________

16 comentários:

Dando a Bunda pra Bater disse...

Deixa eu ver se entendi: o amor é algo que precisamos (sapato), queremos muito (sapato), mas ele nunca é exatamente como idealizamos (sapato apertado) e ficamos aliviados quando nos vemos livre dele (o sapato)?

A cama é uma metáfora para o sexo, não é? Você deita na cama e antes se livra dos sapatos (o amor).

Entendi: o bom é o sexo. O amor só serve para nos fazer sofrer.

Mmmm...

Beijos.

Enfil

Cássio Amaral disse...

muito legal os últimos posts amiga.

o seu poema é bacana.

abraços et beijos do seu amigoa aqui.

Giselle disse...

Nanda,
sabe que eu nunca tinha pensado assim, rs...
Lindona tenha um lindo dia, fim de semana tá chegando, ebaaaaa
súper beijos

Cadinho RoCo disse...

Esta outra você mesma nunca é a mesma.
Cadinho RoCo

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Nanda, querida;
Espero que não me tenha interpretado mal ontem quando falei do meu Post.
O seu está divino. nunca tinha pensado nessa analogia dos sapatos com um grande amor e a julguei ótima e pertinente. Vc nos faz pensar muito, moça. Essa é uma das razões por que gosto de você. E há tantas outras, mas se fosse falar delas não caberiam aqui.
Um beijo e tenha um bom dia,
Renata Cordeiro

FLOR disse...

Oi cunhada,se quiser presentar com o selinho algum blog que fala de amor pode sim,mais não é obrigada mais fica a seu critério tá bom?
Caso queira repassar coloca o meu link ok?
Beijos

Homero, O Tosco disse...

As vezes acho o amor super valorizado, inflacionado.
Esse lance do sapto é engraçado.

Abraços.

Carla disse...

hummm uma visão diferente...dói sim, mas não sempre!
beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Não deixa de ter uma lógica.

beijooo.

Tentativas Poemáticas disse...

Olá Nanda
Muito obrigado.
Bem vinda ao meu modesto blogue.
"...então há muito que o mundo é meu!"
Lindo o seu blogue.
Você vai ter toda a atenção do mundo. Acredite!
Beijinho com muita ternura.
António

Bill Stein Husenbar disse...

Querida Nanda

Interessante e curiosa ssa analogia entre o sapato e o amor.

Os dois por vezes apertam.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Carlos disse...

bem conseguida esta sua analogia, por vezes aperta mesmo , mas que fazer?


deixo-lhe um sorriso
:)

Max Psycho disse...

interessante sua teoria, bju grande menina linda

caurosa disse...

Minha cara atleticana Nada Assis, o amor é menos agressivo e ás vezes nos traz muito prazer e saudade. Paz e harmonia para você.

Forte abraço.

CAUROSA - caurosa.wordpress.com

Iúna disse...

Nossa, nossa, como vc é maravilhosa, vc é o máximo, a metáfora dos sapatos é indizível.
obrigada pela visita no meu blog, vc é sempre bem vinda, e vai desculpando o momento cinza, ele passa logo, espero, ainda mais se eu continuar sendo agraciada com pessoas tão iluminadas como vc.
obrigaaaaaaadaaaaaaaaaaaaaaaa!

paula barros disse...

Está a caminho......de ser cada vez mais.

Muito boa a comparação do sapato apertado e o amor.

abraços linda.