terça-feira, 2 de março de 2010

fascinante.


Não é possível que passamos
um pelo outro,
feito um eclipse.
A vida não pode seguir assim,
sem me perguntar o q quero,
sem dar um ponto final nisso.
Ainda resta tudo q tinha.
Ainda tem.
A sua lua não pode apagar o meu sol.
Não podemos viver feito lua e sol.
A distancia apaga tudo.
O tempo apaga tudo.
Mas aqui no espaço,
não existe tempo.
Infelizmente, existe distancia.

(Nanda Assis)

Bjossss...




26 comentários:

Liz / Falando de tudo! disse...

salut ma belle... sinto falta do meu cabeo sim, mas ele comprido, me dava muitooo trabalho!
"A distancia apaga tudo.
O tempo apaga tudo.
Mas aqui no espaço,
não existe tempo.
Infelizmente, existe distancia."
adorei!!
bjs

Xanele disse...

Adorei o post
cheio de ternura
beijo Xan

Pelos caminhos da vida. disse...

Só passei para saber ...
da sua saúde esperando
sempre que esteja bem,
da sua casa rezando
para que esteja em Paz,

da sua família esperando
que esteja em harmonia,
de seu trabalho desejando
um enorme progresso,
dos seus problemas mais bobos
almejando uma solução,
das suas finanças aspirando
que você prospere,
da sua vida sentimental torcendo
para que tenha um amor,
das suas preocupações pedindo a
DEUS que você encontre tranqüilidade,
se você se sente só tomara
que perceba que estou sempre aqui,
se sente em total abandono quero
que encontre apoio na FÉ,

Só passei para te desejar
Bom dia...
Boa tarde...
Boa noite....

E para que saiba que estará
sempre acompanhado (a)
pelo bom pensamento desse anjo,
E se ainda assim tudo lhe parecer escuro
e você sentir que nada posso fazer,
Saiba assim mesmo que sempre
rezarei por você!
até sempre.....
(Seu Anjo da Guarda)

(texto tirado da net).

Bom dia amiga!

beijooo.

Lucí disse...

Olá amadinha...

Que negro lindo esse já de cara...rsrs..

E eu sou o tipo de pessoa que acredita que a distância nos faz amar ainda mais..

Segundo Paulo Coelho, o amor está mais associado a distancia do que o perto.

Qdo estamos longe suspiramos, reelembramos momentos, é a melhor parte..

Bjitossss

Cadinho RoCo disse...

Se podemos eliminar, porque manter viva a distância?
Cadinho RoCo

Max Psycho disse...

Nanda tu tá escrevendo cada vez melhor, parabéns minha gata linda

paula barros disse...

Nanda, sou fã do que você escreve, a forma tão intensa.

Mas nós é que temos que nos perguntar o que queremos para nós, não é mesmo.

Mas poéticamente é assim, lua, sol, eclipse, vida, encontro, desencontro...e a gente sonhando, sofrendo, vivendo...escrevendo...amando..

beijo

Luan Fernando disse...

Por mais longe que o sol e a lua pareçam sempre estar, quando se encontram podemos testemunhar um dos mais belo dos momentos.
Beijos Juliane

Flavio Ferrari disse...

Que construção linda ...

Everson Russo disse...

Sei lá minha amiga,,,,acho até que sim,,,tem pessoas que passam pela vida da gente, mesmo marcando muito, deixando cicatrizes,,,e é passageiro,,,isso dói....beijos de bom dia.

Rose disse...

Foi no Gugu o menino de rua?Nem sabia.
Querida, aqui em Bh tá chuvendo e aí em Araxá?
Como sempre, este espaço me fascina.
Bjs, linda.

Ferina*izil* disse...

Sempre que entro aqui fico encantada
:-)
Beijos amiga,é obrigada por você sempre me animar a escrever mais..
Izil

Lu Dantas disse...

Oi, Nanda. Acho que vale a pena tentar. Mesmo que a distância não seja pequena. E pode ser mais de uma vez. Até se esgotarem as possibilidades. Vai! Tenta! Quem sabe não ameniza essa saudade que bate aí dentro.

Beijos

Flor-Gisa disse...

Oi Fer que lindo ta seu blog,como sempre está super gostoso de vim aki,lendo estes post maravilhosos...Beijos de sua cunhadinha Gi

Sandra disse...

VIM LHE TRAZER UM ABRAÇO, PARA VC. NESTE ECLISE DA LUA, VIM DE MANSINHO.

DESDE JÁ AGRADEÇO A SUA COMPANHIA E VISITAS PELOS BLOGS.

Um grande abraço, Vou te esperar na Interção de amigos..
http://sandrarandrade7.blogspot.com
Deixei um carinho para vc.
Sandra

Sandra disse...

SOMOS FASCINANTES. CAD SER TEM OS SEUS FSCINIOS.
SANDRA

Pelos caminhos da vida. disse...

M de Mulher!

Seus Malabarismos Mágicos Manipulam Marionetes.
Meninas, Mães, Madres, Marquesas e Ministras.
Madalenas ou Marias.

Marinas ou Madonas.
Elas são Manhãs e Madrugadas.
Mártires e Massacradas.
Mas sempre Maravilhosas, essas Moças Melindrosas.
Mergulham em Mares e Madrepérolas, em Margaridas e Miosótis.
E são Marinheiras e Magníficas.
Mimam Mascotes.
Multiplicam Memórias e Milhares de Momentos.
Marcam suas Mudanças.
Momentâneas ou Milenares, Mudas ou Murmurantes,
Multicoloridas ou Monocromáticas, Megalomaníacas ou Modestas,
Musculosas, Maliciosas, Maquiadoras, Maquinistas,
Manicures, Maiores, Menores, Madrastas,
Madrinhas, Manhosas, Maduras, Molecas,
Melodiosas, Modernas, Magrinhas.
São Músicas, Misturas, Mármore e Minério.
Merecem Mundos e não Migalhas.
Merecem Medalhas.
São Monumentos em Movimento, esses Milhões de Mulheres Maiúsculas.

(texto tirado da nte).

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER.

beijooo.

Everson Russo disse...

Um lindo final de semana pra ti querida...beijos

Anônimo disse...

caramba amor,,,vc e brilhante ,,,tenho muito orgulho de vc linda te amo

Anônimo disse...

caramba amor,,,vc e brilhante ,,,tenho muito orgulho de vc linda te amo

Sonia Schmorantz disse...

Um lindo final de semana para ti também.
beijo

Everson Russo disse...

Um beijo doce e um lindo sabado pra ti.

Ser anônima disse...

O seu blog é fascinante, uma luz para os olhos.

Consegue em poucos linhas dizer muito.

Gostei!

Unseen Rajasthan disse...

Simply beautiful and fantastic post with nice words !!

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso pra ti querida e uma linda semana....

Vivian disse...

...Todas as Vidas

Vive dentro de mim
uma cabocla velha
de mau-olhado,
acocorada ao pé
do borralho,
olhando para o fogo.

Benze quebranto.
Bota feitiço
Ogum. Orixá.

Macumba, terreiro.
Ogã, pai-de-santo.

Vive dentro de mim
a lavadeira
do Rio Vermelho.
Seu cheiro gostoso
d'água e sabão.
Rodilha de pano.
Trouxa de roupa,
pedra de anil.
Sua coroa verde
de São-caetano.

Vive dentro de mim
a mulher cozinheira.
Pimenta e cebola.
Quitute bem feito.
Panela de barro.
Taipa de lenha.
Cozinha antiga
toda pretinha.
Bem cacheada de picumã.
Pedra pontuda.
Cumbuco de coco.
Pisando alho-sal.

Vive dentro de mim
a mulher do povo
Bem proletária
Bem linguaruda,
desabusada,
sem preconceitos,
de casca-grossa,
de chinelinha,
e filharada.

Vive dentro de mim
a mulher roceira.
-Enxerto de terra,
Trabalhadeira.
Madrugadeira.
Analfabeta.
De pé no chão.
Bem parideira.
Bem criadeira.
Seus doze filhos,
Seus vinte netos.

Vive dentro de mim
a mulher da vida.
Minha irmãzinha
tão desprezada,
tão murmurada
Fingindo ser alegre
seu triste fado.

Todas as vidas
dentro de mim:
Na minha vida -
a vida mera
das obscuras!

Cora Coralina

...Nandinha querida linda,
trago beijos neste dia
de todas nós!