sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Lenha


Na minha infância, todos os anos,
no inverno, eu e as outras crianças da rua,
passávamos o dia inteiro procurando e juntando lenhas
pra noite, fazermos uma fogueira, e sentarmos a beira dela
com os pais, vizinhos, as pessoas da rua. Era um momento mágico,
ouvir as histórias dos mais velhos, comer salsicha tostada,
e sentir o rosto arder perto do fogo.
Acho que o amor é assim tbm. Se não passarmos o
dia inteiro juntando lenhas, como poderemos
desejar o fogo ao anoitecer.
Amor é mais que fogo,
é o prazer de sentar ao redor da fogueira.

(Nanda Assis)

6 comentários:

Paula Barros disse...

Uau!!! Adorei!

É isso mesmo. E nós esquecemos de alimentar o fogo.

Acho que ainda não tinha vindo aqui este ano. Feliz 2011, com muitas lenhas na sua fogueira.

beijo

meus instantes e momentos disse...

é isso aí, amor é juntar lenhas...sempre.
Maurizio

Cor de Rosa e Carvão disse...

Amiga, que tua sensibilidade continue intensa ao londo deste ano, para que possamos usufruir de textos amorosamente prazeirosos. Beijocas

Juliane S. Rocha disse...

e nada como plantar sementes que um dia irão nos abrazar.
Beijos, que Deus te ilumine.

Marcos Campos disse...

Muito legal Nanda ! E é isso mesmo, o negócio é não deixar o fogo apagar...
Beijo!

Anônimo disse...

uma pena minha linda ,que eu nao passo mais o dia inteiro com vc pra aumentar sua fogueira rsrs te amo