quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Rastros

Eu não sou só tristezas,
mesmo sem vc, tenho lá minhas alegrias,
meus pedaços que juntando formam uma felicidade boa.
Não pense que de vc so sobrou aquele cobertor com seu cheirinho,
sobrou tbm nossas lembranças.
Nem só de lembranças vivo, tenho
meus caminhos novos,
e tenho esperança de um dia
conseguir trocar esses velhos sapatos.

(Nanda Assis)

14 comentários:

Renato disse...

Faça como Chico Buarque diz na canção: "que venho até remoçando, e me pego cantando sem mais nem porquê! E tantas águas rolaram, tantos homens me amaram bem mais e melhor que você..."

Sonia Schmorantz disse...

Muito bom!!!
beijo

Paula Barros disse...

Criamos caminhos, abrimos caminhos, novos caminhos aparecem...e os pés vão tão naturalmente, com a alma leve o caminhar é lindo.

beijo

Everson Russo disse...

Lindissimos e sensiveis versos...grande beijo de bom sabado pra ti querida.

Esther disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rose disse...

Saudades!!!!!
como sempre, belas coisas por aqui.
Bjs mil.

izilgallu disse...

Os velhos sapatos um dia mudam de dono, ou vão para o lixo.
Grande abraço, amiga
izil

Everson Russo disse...

Uma excelente semana pra ti querida amiga,,,muito amor,,,carinho e poesia....beijos e beijos e beijos.

Nade disse...

Que lindo, Nanda!
Sigo a vida... Novos caminhos... Lindo mesmo!
Estou voltando, depois de uma boa temporada fora da blogosfera.
Um excelente domingo pra você, viu!
Bjs

Nade (Conheça meu novo blog, o Diário de Bordo)

S* disse...

Querida, já não te lia há muito. Sempre maravilhosa.

Luciana disse...

E isso só depende de você!
Eu sou prova viva disso.

Qnto ao comentário lá em casa...verdade,uma infeliz verdade!

Vivian disse...

...tão bom quando os velhos
sapatos se acomodam em
nossos pés,
mas isso até que tenham
solas.

depois...
ah
depois é começar tudo
de novo, sapato novo,
e aguentar as dores
das acomodações até
que comecemos a sentir
o conforto do caminho.

rsrs

'fisolofei', né linda?

bj

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti amiga,,,paz,,,poesia e muito carinho....beijos e beijos.

Dois Rios disse...

Oi, Nanda!

As lembranças são indissolúveis, ainda que troquemos os nossos velhos sapatos.

Beijo,
Inês