quinta-feira, 2 de junho de 2011

Música


Essa sua ausência, faz com que eu me sinta
como se passasse horas, apenas afinando meu violão,
sem vontade de cantar, de tocar,
mas ali, afinando pensando em mil melodias,
acordes, letras, e cifras, misturando partituras.
Sem saber qual a versão original desse amor,
dessa saudade...
Quem compôs essa solidão,
que de tão desafinada, doi nos ouvidos da alma?
Você se tornou aquele refrão que
não sai da cabeça, mesmo quando não
queremos mais cantar.

(Nanda Assis)

10 comentários:

Friendlyone disse...

Vim agradecer a visita e apreciar os textos, especialmente este. Bom, gosto de ler. Abraços!

Ingrid disse...

cantar e viver.. mesmo desafinada.
beijos linda nanda

Everson Russo disse...

E como um violão tem o poder de contar horas,,,de passar momentos de saudades e expressa los com a gente,,,beijos de bom final de semana.

VERTIGO disse...

Ola!!

Belas palavras nesse momento de solidão.

Bjs

Rose disse...

KKKKKKKKK, daqueles bolos eu não quero!
Tenha um bom final de semana, querida.
E ai tá frio??????????

Vivian disse...

...Nandinha,
vim deixar beijinhos
e bisbilhotar
tua casa sempre
linda!.

smackssssssssssss

Max Psycho disse...

Nanda este poema dá uma musica e tanto ein baby, parabéns gata

Everson Russo disse...

Uma semana maravilhosa pra ti minha querida amiga,,,beijos e beijos e beijos.

{{{ WET GIRLS GONE WILD. *** CLICK HERE *** }}} disse...

.

Kathlen disse...

My God! que coisa linda... sinto cantar em meus ouvidos de forma tão doce...

Que poetisa admirável! espero ler mais dessas canções!