quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Poeira.


Cansei de querer te transformar em poesia.
Sai logo dessas teclas mal batidas,
cheia de farelos e poeira.
Sai dessas rimas inventadas, com palavras complicadas.
Chega de ser inspiração, pensamento escrito,
desejo rimado com luar.
Sai do papel, da tela, da mente, pois vc é mentira.
Você não tem cara de poesia, e eu nem sou poeta.
Você rima comigo!
Você é real, não fantasia!
Você está escrito no beijo de nossas bocas,
no abraço apertado, colado, é lá que ficam essas letras.
Sai, e vem bater na mesma tecla,
tira a poeira da tecla 'eu te amo'.
Você não é poesia, vc é conto real,
é o best seller que eu vou ler repetidas vezes.
Vem, por que enquanto a poesia fala,
a gente faz.

(Nanda Assis)

8 comentários:

Cris Michelon disse...

Querida:
vc tem rima, tem palavras
Parabéns
bjinhus

Pelos caminhos da vida. disse...

Gostei Nanda.

Um gdeeeeeeee abraço.

beijooo.

Vivian disse...

...mas esta mineirissima
sabe das coisas,
e escreve muito lindo!

bjokas, coração!

Rose disse...

Olá, Nandica.
como sempre, belas palavras, minha querida.
Bjs.

J Araújo disse...

Menina Nanda, você é uma grande poetisa. Como você mesma disse, Sai dessas rimas inventadas, porque na verdade você rima comigo de corpo e alma.

Você é real e não fantasia, e olha que nem poeta sou; sou apenas aquele que começa a teclar e misturar palavras.

Você não está escrita em nenhum papel; mas sim em meu coração gravado com o fogo do amor puro e verdadeiro.

Beijo

tossan® disse...

O felizardo há de entender. Poesia Pura dos dias de hoje. Gostei muito! Bj

Everson Russo disse...

Seja real, ou seja poesia, o amor sempre inspirará algo mais,,,é um sentimento de infinitas possibilidades...beijos de bom final de semana pra ti querida.

Paula Barros disse...

É muito bom viver o real com gosto e atos de poesia.

beijo