sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Ressaca



 Eu não posso beber tanto assim pra tentar te  esquecer,
sou fraca, sou boba, tudo roda, eu acabo rindo, e depois choro.
E no final vc continua ali na minha cabeça,
com aquele sorriso safado, com aquela barba, feito moldura da sua boca,
pq sua boca é obra prima de Deus!
Beber é um recurso, é um recuo, é um engano.
Só a sua imagem já me causa dor de cabeça,
e seu cheiro me deixa bêbada.
Troco as pernas da saudade, e saio cambaleando de amor,
deixo cair os copos, falo eu te amo em grego, em mexicano,
em todas as linguas que vc beijou, menos a minha.
Vomito todas as palavras que vc não me deixou dizer,
e durmo por horas, aquele sono atrasado das noites que vc me roubou.
Ressaca é saudade, que dói a cabeça de tanto pensar,
e dá essa sede de amar você.
 Preciso de vodka, gelo, e um disco do Bon Jovi,
coloca na conta da solidão!

(Nanda Assis)

2 comentários:

brisonmattos disse...

Que lindooooooooooooooo!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.