terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Exagerado


Eu amo seu exagero!
Essa forma de colocar o mundo todo 
no nosso meio,
de usar como exemplo o ar que vc respira,
como se eu fosse tão essencial assim pra vc.
Esse exagero de falar do mar,
do sol, do Girassol...
Esse exagero de repetir tanto o meu nome,
a ponto de me confundir se eu sou mesmo
quem vc diz que sou.
Esse exagero de sentimento que talvez nem exista
mas vc fala tão bem,  tão doce, 
a ponto de causar sono, de causar paz.
Exagera qndo pede pra mim ficar,
qndo pede pra mim não vir nos momentos de raiva,
Exagera na carência de me querer toda hora 
colada na sua boca rosa.
Esse exagero de tesão, de toda noite,
de todo o dia!
Exagerado nas mensagens,
nos poemas,
na saudade...
Exagerado na solidão da distancia,
na solidão da sua cama, vazia
quase a noite toda,
pq sua insonia tbm e exagerada.
Eu amo seus exageros, sua loucura,
seu desespero e sua ansiedade.
Tudo isso vem de vc,
e se torna bem maior qndo eu entro nesse meio.
A ferida é sua, mas eu amo
abri-la ainda mais,
amo ver vc se doendo,
se lamentando, me chamando,
pensando que eu serei sua cura,
qndo na verdade te adoeço ainda mais.
Amo ser seu veneno, 
seu delirio,
sua ilusão,
seu vício!
Amo fazer vc se amar,
e pensar que me ama.
Amo fazer vc se descobrir, descobrir seus valores,
amo levantar sua auto estima,
amo torna-lo dependente disso tudo,
viciado em si mesmo.
Amo seu exibicionismo exagerado,
seu exagero em precisar provar pra mim,
pra vc, pro seu ego,
que vc é merecedor, que vc é especial.
amo fazer vc se perguntar pq esteve tanto tempo sozinho
sendo assim tão qualificado como é.
Seu romantismo exagerado,
seu auto astral exagerado,
sua risada incontrolável,
e qndo chora  calando tudo
aquilo que vc não consegue expressar,
de tão cheio que vc é.
Cheio de vida!
Amo ouvir dizer  que eu sou sua vida!
E tenho me perguntado
se eu saberia viver sem vc.

(Nanda Assis)

3 comentários:

Ingrid disse...

uau!..ler de um só fôlego..
sem respirar e só sentir..
beijo.

Lola disse...

Ainda bem
que o amor
é bem exagerado
se não...
não seria amo.

manuela barroso disse...

Olá Nanda,
Benvinda ao meu club de amigos!
E o seu blos está com um gosto refinado.
Poesia e imagem se conjugam Amei!
Parabéns.
Beijinho