domingo, 3 de novembro de 2013

Ninho



Não sei amar sem dar liberdade,
sem abrir mão,
sem respeitar a individualidade.
O amor tem asas, 
ele precisa voar,
ele gosta de vento na cara,
de olhar as coisas de cima.
A pimenta do amor é deixar voar.
Qndo amamos somos livres,
somos mais felizes.
A verdadeira prisão, é não amar,
é estar sozinho, sem ninguém,
sem estar dentro do coração de alguém.
Quem não ama ou não é amado,
é triste, é pássaro na gaiola sem vontade
de cantar.
A liberdade no amor, 
é a mão que alimenta o pássaro
sem prende-lo, 
ele sempre vai comer na nossa mão,
mesmo sabendo que existem por aí,
todos os tipos de frutos.
Um pássaro livre nunca esquece 
do seu ninho,
e sempre volta.
A mão que alimenta tbm é livre,
pra alimentar qntos pássaros quiser...

(Nanda Assis)

2 comentários:

Ingrid disse...

que lindo nanda..
beijos e boa semana.

António Jesus Batalha disse...

É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever
reparei que se tem esforçado por nos dar o melhor,
é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo
agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.