BLOGGER TEMPLATES AND YouTube Layouts »

quinta-feira, 23 de março de 2017

Ex trelas

 :


Quanto mais escura for a noite,
mais brilhantes serão as estrelas.
Eu olho para o céu agora
e posso imaginar que esse mesmo céu
está sobre a sua cabeça agora,
e estamos tão longe um do outro
e nem mais seu telefone eu sei.
As estrelas tem o brilho dos seus olhos
quando me via se aproximar
como era bom ser amada!
Deu saudade da gente,
nessa noite escura solitária.
Eu gosto de estar só,
gosto de pensar em você com calor,
saindo do lado de fora,
e olhando pras estrelas,
no mesmo instante em que eu faço isso.
É possível, afinal nossa sintonia sempre foi tão perfeita!!
Saudade é uma estrela cadente
que rasga o céu do nosso peito,
e fazemos um pedido a ela.
Eu peço um dia estar novamente
olhando o brilho dos seus olhos
debaixo do mesmo céu!
Dos nossos planos é que tenho mais saudade.

(Nanda Assis)

quinta-feira, 2 de março de 2017

Dez horas


⛆⛆⛆rain »✿❤ Mego❤✿«:

Tudo passa!
Estranhamente é assim...
Você caminha entre os carros,
toma uma café na esquina
conversa com estranhos na fila do banco,
corre o dia todo,
não tem tempo de pensar no quanto tudo passa.
A dor passa,
o amor que parecia impossível viver sem ele...
Você olha no relógio é já é dez horas.
Dez horas é aquela hora do "aperta o passo"
É a hora que nos faz acelerar,
por que está quase na hora de alguma coisa.
Dez horas é a pior hora.
E a vida passa.
Nos apegamos a tantas coisas fúteis,
Nos apegamos a tantos bens materiais,
e quando nos damos conta já são dez horas
e não abraçamos, e não beijamos
e não pedimos desculpas.
A gente corre, acelera, por que precisa dar tempo
mas no caminho de novo nos distraímos
com qualquer coisa que irá nos atrasar.
Mais um dia, menos um dia.
A gente desiste quando percebe que não há
mais o que fazer.
Chove e a gente fica preso em algum lugar,
O passado é como a chuva que nos prende
e nos impede de seguir.
Eu quero me molhar, mas isso estragará
meu penteado que custou caro.
Sempre as coisas materiais falando mais alto.
Hoje fez sol, muito calor, e isso me prendeu
novamente, sinto mal em dias quentes.
Dias de sol nos faz ter vontade de fazer mil coisas legais.
O futuro é como um dia de sol.
E eu não consigo vive-lo, me sinto mal em dias de futuro,
Hoje pensei em você.
Talvez voce seja o dia mais chuvoso,
e não consigo mais ver sol para nós.
VocÊ chove e eu estou presa na nossa historia
não posso molhar os cabelos que vc afagou.
Já são quase dez horas, ainda tenho um tempinho.
Você é o tempo que perdi num dia de chuva.
Eu qria fazer amor com voce debaixo d'agua.
Seu beijo era tão molhado, com gosto de menta e cerveja.
A previsão do tempo para os dias de sol
são de chuva nos dias fúteis.
Já são dez horas preciso correr,
não tenho mais tempo para pensar em você.
Preciso juntar o máximo de coisas possíveis
que me façam esquecer que existem sentimentos,
Eu sou o ponteiro pequeno do relogio marcando o dez,
Hoje choveu em meu coração.

(Nanda Assis)

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Música

music is life, music is my life:


Quero plantar uma árvore de música!
A música alimenta minha alma,
me faz querer ser melhor amar melhor,
Acreditar, ter fé e esperança!
Música relaxa minha mente,
me inspira a seguir em frente!
Com rima ou sem rima,
agitada ou melancólica,
não importa,
Quero música toda hora.
Esse poema era pra ser canção,
era pra rimar com coração,
mas valeu a intenção.

(Nanda Assis)

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Ardido

Mixed media - acrylics on a collage of handmade and upcycled papers and old sheet music.:


Quantas letras já escrevi pra você?
Minhas letras não encaixam na sua música.
Achei um pedaço de papel rasgado
de uma carta que vc escreveu para mim.
Tem tantos anos isso...
Só sobrou uma frase,
mas eu guardei com muito carinho.
Foi o que sobrou de nós.
Não te vejo mais,
não sei mais como está seu corpo, seu rosto,
envelhecido provavelmente,
Aquela carta era de despedida,
e na frase dizia assim:
"Cuidado, dia de tudo véspera de nada".
Lembrei que vc se arrependia
por ter me deixado ir,
vc se lamentava e pedia outra chance.
Eu, já uma flor despedaçada,
sem cor e sem perfume, escolhi não perdoar.
Eu não me arrependo desse passo
mas sinto falta as vezes do que vivemos,
Você foi a pessoa mais intensa que já conheci.
Com você os dias nunca foram iguais,
Você é mesmo a metamorfose ambulante
em que se intitulava,
e escolhemos o nome Raul.
Você nunca foi meu sol e nem eu seu girassol,
mas, tínhamos um jardim que nunca deu flor
e uma plantação de pimentas, que sim
nos deram muitas colheitas.
Talvez você seja mesmo apimentado,
e nosso amor ardeu até o ultimo minuto,
Ainda arde quando lembro,
Ainda arde em mim e em você.
Mas faz mal, nos adoece,
e eu não posso nem cogitar a ideia
de uma pitada sequer,
por que me faz mal, me adoece.
Eu escrevi muitas canções para você.
Eu plantei muitas flores em nosso jardim falido,
só colhi duas, e essas estarão comigo para sempre,
para lembrar, para me fazer companhia
já que você prometeu nunca me deixar só,
Você cumpriu.
Eu sou grata.
Eu não danço mais conforme a música,
E você ainda arde no meu coração.
Dia de tudo, véspera de nada!

(Nanda Assis)


terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Flor

Presente do presente do esqueleto por David Lozeau

Me dê flores agora,
enquanto tenho vida para ve-las,
saúde para cuida-las
e sentido para cheira-las.
Depois não adianta,
não poderei ver as cores,
nem sentir o aveludado das pétalas.
Me mande flores agora,
enquanto meu coração pode bater forte
pelo gesto,
quem ama manda flores.
Sim, existem coisas mais importantes,
contas a pagar,
mas existem canteiros gratuitos,
ninguém se importa com o arranjo
que as envolve, mas sim com o gesto
com a lembrança.
Traga flores, nem que seja desenhadas em um papel,
ou amassadas no bolso.
Nenhuma mulher tem tudo
enquanto existir flores.
Flor é vida!
Flor em vida!

(Nanda Assis)

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Lado B

Pin de Nicholas Milburn em mito grego |  Pinterest:

Ninguém é ruim por que quer.
Quando eu era criança,
eu tinha um LP de contos de fadas.
Eu passava horas ouvindo aquele LP,
e repetia inúmeras vezes o lado A e o lado B.
Eu prestava bastante atenção no que era contado,
e nunca acreditava que o vilão era realmente mal.
Eu sempre, mesmo já sabendo o fim da história,
tinha esperanças, de que o final do vilão
não seria tão triste,
Quando eu parava de ouvir o disco de vinil,
eu ficava imaginando outro final para a bruxa
ou para o pirata.
Eu tentava entender os motivos que os levaram a ser assim.
Mas sempre que ouvia de novo,
lá estavam os vilões se dando mal.
Eu acreditava que existia uma bondade
neles que precisava ser descoberta.
Hoje na vida real, continuo pensando assim...
Eu acredito que ninguém é ruim pq quer,
Que existe algum final feliz para essas pessoas,
que elas podem se regenerar, mudar, melhorar.
Eu sempre me ferro por causa disso,
Eu acabo me envolvendo de alguma forma
com pessoas assim, em busca de cultivar
o que há de bom dentro delas,
e quase nunca encontro, e ainda assim
eu espero que tenham um final feliz.
Contos de fadas não existem,
mas contos de vilões sim!!
Eu quero achar seu final feliz
no lado A e no lado B.


(Nanda Assis)

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Trair

Trabalhos do ilustrador coreano Mi-Kyung Choi, que faz o trabalho sob o nome Ensee.  Mais imagens abaixo.  Site do Ensee Ensee on Instagram:


Trair não é só ter contato,
trair também é pensar,
imaginar...
Trair é não sentir mais,
é querer ir sem levar,
é ver um filme sozinho
não fazer mais questão da presença.
Trair é caminhar ao lado e não dar a mão
é sair de perto pra falar ao telefone,
é esconder dinheiro,
esconder compras,
se esconder!
Trair é não convidar pro banho,
não esquentar o pé na noite,
não oferecer um pedaço.
Trair também é planejar sem incluir,
imaginar como seria sem incluir
é fazer o de costume e não mais incluir,
Trair é não orar por,
não desejar boa sorte,
não torcer...
Trair também é não esperar pra comer,
não chamar pra ir pra cama dormir,
não sorrir ao se ver.
Tudo pode acontecer mesmo quando ainda existe amor.
As vezes existe amor mas não existe mais
paciencia, calma, tempo...
Trair é não ter tempo.
Quem ama não trai.

(Nanda Assis)

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Cortes

Um coração sangra por amor.Mas até todo o sangramento tem seu tempo para coagular.Esqueça se esse amor te fere, te maltrata.  ..É tempo de se amar ... se respeitar ...:


Quando penso em você, eu me corto.
A dor faz com que eu me sinta melhor,
ou pior não sei.
A dor alivia a alma
me faz sentir viva,
me causa prazer e comoção.
Eu me corto como se isso fosse
tirar você de mim,
tirar a saudade de mim.
Como se eu partisse voce ao meio
em meio a tamanha distancia,
você arde na pele, queima a pele
e a dor me faz sentir viva
a dor é viciante.
Fico cheia de marcas,
cicatrizes com a sua cara.
Você nunca fez sentido para mim
mas a dor sim!
Você me dói fundo no peito,
me doi de todos os jeitos,
Eu tento tirar você de mim,
em cada corte,
mas cada corte é tatuagem
marcando minha pele do que fomos.
Você está em cada cicatriz.
Você é a gilete que rasga minha pele.
Você sempre me machucou.

(Nanda Assis)


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Capacidade de amar.

Resultado de imagem para arvore de coração


É impossível deixar de amar alguém.
Amor esfria,
dorme,
entra em coma
mas não morre tão fácil não.
Amor muda de endereço,
muda de história,
muda o protagonista,
mas morrer não morre não.
Amor é pra sempre!
Por que o amor não depende do outro.
O amor está em nós, no que somos,
e na nossa capacidade de ceder um
pouquinho para alguém.
O amor é um empréstimo,
pra um, pra outro,
ou só pro mesmo pela vida toda,
vai depender de quem recebeu nosso amor.
O amor é nosso, está dentro de nós,
ele não depende de ninguém.
Se não souberam cuidar,
pegamos de volta,
e emprestamos pra outro.
Ele vai ficando gasto,
ficando velho,
mas morrer não morre não.
Amor é eterno,
não por que quem amamos seja,
mas porque nós somos.
O amor é todo seu!
Se ame!

(Nanda Assis)

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Certamente errado

Resultado de imagem para passado

Vivemos em um mundo onde
a vingança faz bem
e o amor faz mal.
Onde o tapa alivia
e o beijo atormenta.
Onde o errado é bonitinho
e ser correto é feio.
Onde a mentira liberta
e a verdade aprisiona,
Onde ser quem somos
nos faz ser diferentes
e ser iguais a todos,
nos tornam normais.
Vivemos em um mundo
onde os tolos se dão bem
os sábios se dão mal.
Onde julgar o outro é hobby
e a nossa própria vida não tem graça.
Onde família não tem vez
e aparecer pra desconhecidos nos engrandece.
Vivemos em um mundo onde
todos querem estar no palco
e ninguém na platéia.

(Nanda Assis)


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Nossa música

Resultado de imagem para passado


As noites frias de Belo Horizonte...
é sobre lembrança que vou falar,
o som muito alto no silencio da noite,
tocava jota quest,
Mais uma vez, era o nome da musica
e nós dizíamos que o nosso amor
estava acima das coisas desse mundo...
Tocava hip hop no fim da noite,
quando as pessoas já estavam bebadas
e quase todos já estavam indo dormir.
A gente sobrava ali.
Era bom ver a brasa da churrasqueira se apagando,
e nosso fogo se acendendo,
a gente tinha uma sintonia legal
e a rádio já havia saido do ar,
Não dormíamos,
o sol nascia frio, e eu acendia um cigarro.
seu café da manha era cerveja,
e eu admirava como vc era lindo amanhecido.
Seu abraço era tão bom!!
Sinto falta de estar no meio dos seus,
eu só ficava no carro,
não era meu mundo,
mas se fosse hoje seria,
Eu sinto muito por ter sido quem fui,
Eu sinto muito por não ter ouvido você.
Estava certo o tempo todo!
Eu espero por voce, o tempo que for
pra ficarmos juntos, mais uma vez!

(Nanda Assis)

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Equilíbrio,

Resultado de imagem para passado


Quando estava ao seu lado,
me sentia de novo uma menina, uma criança.
Você tem uma figura meio de pai,
cheio de proteção e cuidados.
Você era como se fosse as rodinhas da minha bicicleta.
Vc sempre me deu equilibrio.
Eu demorei pra aprender a andar de bicicleta.
Eu cai muitas vezes,
algumas em seus braços.
Eu ralei os joelhos, e sangrei.
Meu cotovelo doia muito.
Eu podia ter certeza de que
sem as rodinhas eu não conseguiria...
com elas eu não caia, eu não me machucava,
eu apenas me divertia.
Mas chega a hora em que é preciso tira-las de lá.
Dá medo, mas é tão necessario que deixamos.
E sem as rodinhas, é preciso seguir em frente.
Com o tempo se acostuma,
eu não me acostumei,
Ainda caio muito,
ralo muito,
mas aprendi a me equilibrar sozinha,
Amar voce é como andar de bicicleta,
a gente nunca esquce.
Nunca te esqueci.

(Nanda Assis)

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Peso




Já sei o que me engorda,
é o peso do passado,
o peso dos erros,
o peso dos arrependimentos...
Faço dieta da saudade,
e me alimento das esperanças perdidas.
elas engordam muito.
Quero me sentir mais leve,
mas a cada dia me sinto mais pesada.
As roupas não em servem mais,
os dias não me servem mais,
os melhores momentos estao me apertando
e  estou desabotoando meus sorrisos.
A balança dos erros e acertos se quebrou
não sei mais quais são meus numeros,
nada me serve,
eu não sirvo mais pra nada.
Estou aprisionada em um corpo pesado de passado.
E isso não tem volta.

(Nanda Assis)

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Mau

Resultado de imagem para passado


Hoje eu senti sua falta,
senti mal...
lembrar de você me faz bem.
Seu cheiro mal me lembro,
sua voz era tão doce...
seu sorriso bem timido,
lembrar de você me faz mal...
Vi uma foto sua,
parece que está bem,
ainda guardo aquela nossa foto
mal batida, mal enquadrada.
Sua mão me fazia dormir tão bem...
Sonhar com você me deixa mal.
Você era bom,
você foi o meu mal.
Eu ainda te amo um pouco,
bem menos mas amo,
meu mau... mau...
VocÊ está bem melhor agora.
Só eu que estou mal.

(Nanda Assis)

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Te fazer lembrar.

Resultado de imagem para saudade


Hoje é o dia da saudade...
Que bom seria se saudade durasse só um dia.
Se saudade fosse algo a ser comemorado, celebrado.
Se saudade fosse essencial.
Hoje é o dia do passado
do "quando eu era"
"na minha época"
"eu era feliz e não sabia"
Hoje é o dia de lembrar...
Quando alguém diz que hoje é o dia da saudade,
qual nome vem a sua mente?
Nome com a letra M, com a letra A,
ou o alfabeto todo?
Qual cheiro em a sua mente?
Perfume de girassol, Portinari, ou Malbec?
Qual música vem a sua mente?
Planos impossíveis, exagerado ou qualquer uma
da Laura Pausini.
Qual raiva vem a sua mente?
A de ter sido trouxa, a de ter deixado partir ou a de
nunca ter pedido desculpas.
Qual saudade te atormenta?
Era só pra te fazer lembrar.

(Nanda Assis)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Entalada

Resultado de imagem para sufocada



Estou entalada de sentimentos,
de diversos sentimentos.
A saudade me engasga, me sufoca.
Sou alérgica ao amor.
Me sinto entalada de solidão.
Preciso beber da sua presença
pra fazer descer o que estou sentindo.
Sinto vontade de vomitar a tristeza
e a alegria.
Misturei as duas a noite inteira e não me fez bem.
Quero respirar o ar puro da liberdade de não estar apaixonada.
Preciso de oxigênio, pra abrir meus pulmões
que estão cheios de orgulho.
Minha garganta inflamou com tudo que eu não disse,
e meu nariz entupiu com a lembrança do seu cheiro.
Me sinto sem ar...
Quero um chá de esquecimento.
Só ele pode curar a dor de não saber o que estou sentindo.

(Nanda Assis)

sábado, 14 de janeiro de 2017

Sono

Resultado de imagem para dormindo sozinha


O sono tem consumido meus dias,
durmo tanto que sonho com coisas indecifráveis.
Durmo para esquecer...
Durmo para viver...
O sono tem sido meu melhor amigo.
Não tem hora nem local.
Sinto todo o cansaço dessa saudade,
o corpo dói,
eu me refujo do passado em meus sonhos.
Eu não sei mais que dia é hoje,
perco quartas feiras, e quando vejo
já é sábado.
Eu não tenho para onde ir,
eu quero estar em casa dormindo.
O sono me protege de tudo que tento esquecer,
Dormindo esqueço.
Dormindo me fortaleço.
É você minha maior fraqueza.
Depois de tantas insônias
que você me causou,
eu agora durmo e mais nada.
Durmo e de olhos fechados espero
o beijo do Principe que irá me despertar.
Sonho com o conto de fadas que você me prometeu.
Perdi a hora de te amar.

(Nanda Assis)

domingo, 6 de novembro de 2016

Janela

Resultado de imagem para janela aberta vento


Eu não sei mais o que dizer a você,
pois todas as palavras já foram ditas,
já me expressei de todas as formas,
das piores formas,
e nada, absolutamente nada fez com que você voltasse.
Palavras não mais adiantam para nós.
Nem mais existem nós,
nem laços, nem amarras, nem algemas.
Sim, as algemas foram enferrujando com o tempo,
e a chave foi perdida em uma gaveta qualquer.
A única coisa que passa em minha cabeça é o tempo,
perdido estamos, sem tempo para a vida.
A vida já se tornou mecânica,
e nossos sorrisos limitados pelos problemas
que não estamos passando juntos.
Cada um com os seus sonhos.
Não sei mais a cor dos seus olhos,
a cor da sua áurea.
Está tudo desbotado em nós.
Ainda guardo uma lembrança sua,
mas nem me lembro de olhar.
Seu olhar não brilha mais como antes.
Meu brilho está guardado em um dos sete bolsos
daquela sua calça que vira bermuda e ainda
dá pra usar do outro lado.
tres calças em uma.
Assim é você, tres homens em um.
O romantico, o louco e o cafajeste.
O romântico ainda pensa em mim,
o louco me deixou partir
e o cafajeste é o que espero todas as noites
com a janela aberta.
Já olhou a lua hoje?

(Nanda Assis)

domingo, 9 de outubro de 2016

Realidade





Quem me deras se minha saudade
fosse só de um dia bom que vivi...
De um lugar bonito que passei
ou de uma festa que eu fui...

Bom seria se minha saudade fosse
só de um tempo que passou,
de uma música que tocou,
ou de um amigo que se mudou.

Há como seria bom
se minha saudade fosse de um Natal,
de um almoço em família,
ou simplesmente da época da escola.

Minha saudade é pior,
bem pior...

É saudade de alguém,
Do cheiro desse alguém
da voz, do olhar, do beijo...
É saudade de toque,
de cor de pele,
da pegada...
Saudade das loucuras,
das noites acordada,
do choro e das risadas.

Minha saudade é o pior tipo de saudade
que se pode existir.
Por que saudade boa a gente aguenta,
mas saudade de gente, se mistura
com desejo, com vontade, com ansiedade,
loucura e tristeza.

A pior saudade, é a saudade daquilo
que ainda existe, mas por algum motivo
estúpido, nunca mais será realidade.

A saudade que sinto é a
realidade que eu vivo;

Saudade é a doença da realidade.
A minha morreu.

(Nanda Assis)

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Me espera


Resultado de imagem para estrada, indo sozinha

Eu preciso de um tempo para pensar em nada.
Minha mente turbulenta,
fala em você o tempo todo.
Não desliga, não te esquece,
só lamenta por cada lembrança.
Sou traída por mim mesma.
Quantas promessas já me fiz,
e quebrei no instante seguinte.
Não sei qual parte do meu corpo dói mais
quando penso em você.
Não sei onde estão os meus sorrisos,
não consigo ser natural,
espontânea ou feliz.
Qualquer pessoa que me olhe hoje,
consegue ver que carrego uma dor.
Eu sou vazia.
Você levou tudo!
Eu continuo, por que o mundo
não gira em torno de mim.
Eu sigo no silêncio dos meus dias,
nessa estrada deserta,
olhando pra trás a cada dois passos,
na espera de te ver vindo,
acenando,
pedindo me espera.
Eu sigo te esperando.

(Nanda Assis)

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Migalhas





Como um pássaro, vivo de suas migalhas,
sobrevoando ao seu redor,
tentando pousar no seu ombro
e falar de amor ao seu ouvido.
Canto em sua janela,
na porta da sua casa,
no caminho para sua faculdade,
mas você não me ouve.
Eu sobrevoo sua vida,
sobrevoo seu presente e seu passado.
As migalhas que você deixa pelo caminho
me alimentam, me sustentam,
tornam cada dia mais forte o amor que sinto.
Como um pássaro livre,
eu gostaria de estar dentro da sua gaiola...
Aprisiona-me!

(Nanda Assis)

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Viagem




As vezes dá vontade de fugir,
pra um lugar novo, com outro cheiro.
Encher o  tanque e sair sem muita pressa,
deixando que o destino me guie.
Colher flores nas estradas,
beber um café numa cidade qualquer,
pedir informação a um estranho,
como se eu soubesse onde quero chegar.
Mentir sobre quem eu sou,
dormir em qualquer lugar,
comprar lembranças como se eu fosse presentear,
As vezes uma mala só basta.
É preciso levar pouca bagagem,
de muito, só nossos sonhos.
Quando o peso dos erros nos incomodam as costas,
é preciso fugir, por aí, fugir de quem somos,
de quem fomos, e tentar encontrar um novo ser!
Fugir do eco que faz um coração vazio,
Fugir do barulho ensurdecedor de nossa mente...
As vezes o que nos cura,
é o silencio das estradas.

(Nanda Assis)

sábado, 6 de agosto de 2016

Problema




Você não vem mais aqui,
não sabe o que deixei para você.
Como uma aula de matemática da terceira série
você me esqueceu.
Sempre fui seu maior problema,
e de tanto tentar resolver,
você resolveu não voltar.

(Nanda Assis)

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Nunca




Eu nunca pude te amar de verdade.
Ninguém nunca deixou.
Sempre tinha alguma coisa para me frear,
para te impedir.
Eu admirava sua camisa de manga longa,
e as cutículas tão grandes das suas unhas,
eu sonhava com essa mão no meu cabelo.
Mas sempre tinha algo para nos impedir.
Nunca podemos ser de nós,
nunca conseguimos dormir tranquilos
uma noite inteira, sempre correndo,
fugindo, fingindo.
Eu queria ter vivido isso ao máximo,
ao extremo, mas foi impossível.
Nunca pude me entregar por completa.
Não era pra ser, pelo visto, pois não foi.
O mundo sempre contra,
só nós a favor.
Não foi o bastante.
Você nem precisou das chaves...
As algemas nunca foram usadas!

(Nanda Assis)

domingo, 31 de julho de 2016

Silêncios





Eu coleciono amores fracassados...
É julho e nada mudou no meu calendário.
Faz frio, faz sol, e faz machucado.
Sopro as feridas ainda abertas,
amores errados e palavras incertas,
corro por todos os lados,
e todas as ruas estão desertas.
Me perdi de mim a um tempo atrás.
Aquela saudade louca, já não sinto mais,
a vida muda e eu mudei demais.

Eu coleciono amores errados,
beijos roubados,
abraços apertados,
silencios provocados,
noites em claro.
Não quero nada do passado,
deixa aqui meu coração quebrado,
sufocado, agora remendado,
por é com ele que tenho me virado.

Hoje julho termina...
Por mim não deveria nem ter começado!

(Nanda Assis)