quinta-feira, 26 de junho de 2008

Uma árvore em mim.



Bem que mamãe falou:

_Menina, não come a semente da laranja.

Mas eu comi,

e também a da maçã e a da melancia,

e agora não sei dizer

que árvore cresce em mim.

Só sei dizer que cada dia aumenta mais.

Árvore grande

de sonhos grandes.

Cresce, e floresce...

Folhas verdes de muita sorte.

tronco forte de segurança...

galhos lindos, apaixonantes.

E raíz de sabedoria.

Qnto mais a árvore aumenta,

mais aumenta minha dúvida,

por que ainda preciso saber

que árvore é essa?

só sei que me faz muito bem,

futuramente boa sombra trará.

e os frutos...

Não sei dizer,

alguém pode me ajudar?

pra saber que frutos essa árvore pode ter

primeiro preciso desvendar

esssa grande dúvida.

Preciso muito é saber

que árvore em mim

está a nascer...

árvore do amor...

árvore do saber...

árvore da maturidade...

não sei

ainda não posso entender.

6 comentários:

mauricio disse...

muito legal;quero regar essa arvoré com todo meu amor

Zé Carlos disse...

Olá Nanda
Obrigadão pela sua visita e que bom que tenha gostado do Blog....
Gostei muito também do seu. Espero ve-la lá pelas minhas casas mais vezes.....
Um beijo grande do Zé Carlos

PS: Meus endereços

http://zecarlosmanzano.blogspot.com/

http://almasdouradas.blogspot.com/

http://fotolog.terra.com.br/urupes/

Cássio Amaral disse...

muito bacana seu escrito. cada dia melhor. nanda,minha amiga essa árvore é importante, florescer sempre.

as fotos do meu blog são tiradas do meu celular. não tenho máquina digital. é tudo num momento que capto. gostaria de aprender fotografia com uma amigo de brasília que é fera.

beijo e muito obrigado pela força amiga.

muita luz e saúde.

© efeneto disse...

Depois de um período de colocação de ideias e palavras em dia, estou de volta às visitas regulares. Ficam aqui palavras e um convite. Voltarei.
Beijos e abraços para passarem um fim-de-semana na companhia da família ou da sua própria.
***
Quem passa por mim
não vê
que homem aqui chegou,
só viu matéria por fora
por dentro nem se lembrou.
Só quero ser, por ora,
um homem que sabe amar,
solitário na solidão
sem inspirar comiseração.
Não me afundarei
em qualquer rio revoltoso.
Nenhuma onda ou túnel
escurecerão a minha vontade.
Sou eu, inteiro e sem ódios
que o meu coração não guarda.
Serei amanhã o que for
com os amigos em meu redor.

**
Se quiser passar um fim-de-semana com letras, leia a:
H¡S†Ö®¡Ä ÐÄ MËN¡NÄ †®¡S†Ë

Layla Lauar disse...

Que lindo poema querida..que essa árvore, seja qual for, floresça e lhe dê sempre muitose belos frutos, como esse que acabou de escrever.

beijossssssssss

paula barros disse...

Que texto bem escrito. Muita imaginação. Fiquei com vontade de pintar uma tela com uma moça e uma árvore crescendo nela. Mas não sei pintar nem desenhar, só imaginar.
belíssimo!